Trainee FCA

A consciência-de-si é em si e para si quando e porque é em s 33822

A consciência-de-si é em si e para si quando e porque é

em si e para uma Outra, quer dizer, só é como algo reconhecido.            O Outro é também uma consciência-de-si; um indivíduo se confronta com outro indivíduo.   

        Mediante essa experiência (...) se põem uma pura

consciência-de-si e uma consciência que não é puramente para si, mas um

outro (...). São essências ambos os momentos; porém, como de início são

desiguais e opostos, e ainda não resultou sua reflexão na unidade, assim

os dois momentos são como duas figuras opostas da consciência: uma, a

consciência independente, para a qual o ser-para-si é a essência; outra,

a consciência dependente, para a qual a essência é a vida, ou o ser

para um Outro. Uma é o senhor, outra é o escravo.G. W. F Hegel. Fenomenologia do espírito.Tendo em vista o texto acima e a filosofia de Hegel, julgue o item que se segue.A dialética do senhor e do escravo descreve uma relação simétrica entre duas consciências que se tratam como sujeito e objeto.

Questão no QuestionsOf: A consciência-de-si é em si e para si quando e porque é em s 33822

Questões similares